Amiga Querida…

Agosto é um mês lindo! Lindo como nós Tikas, como a Tika Lê…

Estive fora este mês de Agosto em férias com minha família e confesso que quis me desligar totalmente do mundo. Me desliguei mesmo, não me conectei ao blog um dia se quer, ao ponto que não vi a linda mensagem da minha querida amiga Lê Seki.

Acho que não merecia tanto carinho.
Muito nós já passamos em tão pouco tempo, somos diferentes em muita coisa, mas numa coisa concordamos: “que medo de nos entregar às nossas amizades…”

Medo de nos entregar a uma amizade, porque à uma sociedade é facil, mas ser amigo, amigo meeeesmo, é muito mais complicado.
Acho que o difícil mesmo é se entregar. Por exemplo : EU. Tinha um ditado (já não o tenho mais) o qual carregava comigo: “Se eu partir do pre-suposto de que todo mundo é ruim, jamais irei me frustar!”. Mas que graça teria a vida se eu não me arriscasse?!

Portanto, em meio aos diálogos-monólogos com a Lê, percebi que se arriscar pode valer a pena. O que não vale a pena é se fechar em uma concha e esperar ser feliz sem se entregar às amizades. Viver numa concha e se lamentar por não ter amigos pode acabar com a gente.

Ainda mais se partir do pensamento que todos são ruins.

Acho que todos merecem um voto de confiança. Eu mereço um voto de confiança. E a Lê me deu esse voto de confiança!

A nossa amizade é ter algo em comum, e é também não ter nada em comum…

É não ter nada em comum mesmo… Uma se entrega totalmente e a outra de jeito nenhum se entrega!

Mas também é saber que se tem mais em comum do que se imagina!

Mesmo que a gente mude, Lê, ou apareçam pessoas no caminho, a nossa amizade é assim,

não se explica, ela simplesmente EXISTE.

Deixe uma resposta