Seja você! Seja como for!!!


Na próxima semana acontecerá a Vale Plus aqui em São José dos Campos. Uma feira totalmente voltada pra atender a necessidade do público Plus Size, onde todos os expositores estarão lá exclusivamente para mostrar que existe um mercado imenso preparado e dedicado às mulheres grandes.

Idealizado pela Débora Fernandes e Wendi Caires, o evento terá 24 participantes, com marcas do manequim 46 ao 60, entre eles moda praia, moda jovem, lingerie, meia-calça, sapatilhas e acessórios. Também contará com aulas de dança durante a tarde, sorteios e variados food trucks, reunindo assim o público com grandes marcas e entretenimento.
Assim como elas, eu também levanto a bandeira defendendo que ser gorda não é uma vergonha, mas ainda tem muita gente que acha que sim.
Então vamos conversar um pouco…

Fiz uma enquete em meu perfil pessoal no facebook, com o seguinte texto:

Pra pensar e responder: por que as pessoas tem vergonha de serem gordas? Vejo milhares de pessoas pregando orgulho cristão, orgulho racial, orgulho sexual, orgulho pelos animais, orgulho por tudo o que se possa imaginar… Mas e o orgulho em ter o corpo maior fica onde? Nesse exato momento tem um mundo lá fora lutando pela representatividade das pessoas grandes, fazendo um mercado totalmente exclusivo pra atender essas pessoas e ainda vemos pessoas se negando a comprar roupas pro seu biotipo e usando peças apertadas só porque ‘se recusam a ser gordas’ (mesmo sendo)…Amanhã o post do blog será sobre isto! Alguém quer se manifestar?

Sabem quantas respostas eu recebi entre todas as centenas de amigos que tenho por lá? Foram 3! Somente 3! Confesso que não foi total surpresa, como o texto mesmo diz, muitas pessoas ainda tem vergonha de serem gordas, como se isso fosse alguma ofensa à sociedade ou proibido de alguma forma.
 
 
Ver mulheres lindas, porém grandes, falando que não são gordas, mas sim fofinhas, com ossos largos, se negando a se caracterizar como gorda é horrível, pois vemos na hora que tem um problema tão maior por trás dessas frases. A falta de auto estima e aceitação é imensa, e muito, muito triste.
 
Amadas, ser gorda é uma característica, como alta, baixa, cabelo castanho… Ao contradizer isso, nós estamos dando abertura pro preconceito, ou melhor, nós estamos dando início ao preconceito com nosso próprio corpo. Uma mulher tamanho 64 falar pra outra 46 que ela não é ‘gorda suficiente’ não é legal. Ao mesmo tempo que uma 46 se sentir melhor que uma 64 também não é bacana. Somos todas MULHERES! E a partir do 46 sim, somos todas GORDAS! Se não nos unirmos pela luta da auto-estima umas das outras, pouco provável que mais alguém faça isto por nós.
 
 
Nesse momento tem um mercado imenso lutando pra que o padrão de beleza continue no 36. Em contrapartida durante essa semana vi outro mercado imenso lutando pela beleza da mulher gorda, seja ela o tamanho que for!
Empresas Plus Size procurando roupas com caimentos perfeitos, estampas e tendências que não somente nos ‘encaixem’ na moda atual, mas sim transformem a moda atual nos incluindo e representando. Enquanto eles estão lutando dia e noite pela nossa auto-estima, nós mesmas estamos boicotando essa luta quando nos recusamos a usar o tamanho certo pro nosso corpo só porque ‘é feio usar número grande’ (ou seja lá qual a desculpa que damos pra nós no momento).

 

Assim como vocês tem dias que eu me sinto um lixo. Já fui taxada de mais velha por causa do peso, sofri por antecedência achando que iria perder uma oportunidade por ser gorda, praticamente todas as vezes que vou sair dou uma surtadinha básica por não ter roupa que fique boa. Mas uma coisa que me consola é que TODAS as mulheres passam por isso, seja da mesma forma, mais ou menos intensa, mas passam.
Como eu supero a cada crise? Tenho um lema pessoal, sempre repito pra mim mesma a frase: 

Seja você mesma, todos os outros já existem.

 
O que posso dizer pra você hoje amada leitora gorda como eu (ou não) é que  quando você ver uma atriz na novela, a miss de algum país, sua amiga no trabalho ou até mesmo aquela modelo linda plus size, NÃO SE COMPARE A ELA! Ela não vive sua vida, não passa por suas dificuldades, não veste e muito menos paga pelas suas roupas!!! Então pra que você vai se vestir como ela se você pode se vestir COMO VOCÊ!
Se inspirar em alguém é fantástico, mas não seja aquela pessoa pois ELA ficou linda com a calça 36 ou 46, mas você ficará linda com a tamanho 52. Mesmo que você esteja num processo de emagrecimento, emagreça bonita. Use roupas que se adequem à sua realidade atual, jogue fora aquela calça que ‘um dia ainda vai servir’, abra seu guarda-roupa pra novas roupas, novos estilo, pra uma nova-você. Nunca se auto-limite, nunca!
 
Crie seu estilo, seja você mesma, todas as outras mulheres já existem. Cuide de sua saúde, do seu coração. A beleza está primeiro na alma, no sorriso, no olhar de uma pessoa que se ama, que não se esconde de um espelho muito menos de uma sociedade!

 

 
Se você é daqui da minha região, participe com a gente desse dia especial. Venha ter o seu momento entre pessoas que te entendem, que lutam por você!
Nos encontramos lá, combinado?
Mil bjs de uma gorda que ama vocês!!! Do jeito que vocês são!
LetS

20 comentários Adicione o seu

  1. Bom dia flor, como vai? Gostei bastante do tema que você abordou realmente é muito imporante agente se gostar da forma que somos sem estar colocando defeito por isso ou aquilo.
    beijos!
    http://www.garrotadelicada.com.br

  2. Bom dia flor, como vai? Gostei bastante do tema que você abordou realmente é muito imporante agente se gostar da forma que somos sem estar colocando defeito por isso ou aquilo.
    beijos!
    http://www.garrotadelicada.com.br

  3. Arrasou Le abordou lindamente o tema.
    Sucesso total nesse feira!!!
    Você e a Deby arrasam.
    Mega fã
    Beijo enormeee amiga

  4. Arrasou Le abordou lindamente o tema.
    Sucesso total nesse feira!!!
    Você e a Deby arrasam.
    Mega fã
    Beijo enormeee amiga

  5. Reinaldo Seki disse:

    Disse tudo e mais um pouco!!! 🙂 Muitos negligenciam o seu próprio eu por achar que não estão nos padrões impostos pela sociedade e acabam vivendo em uma luta constante ao tentar entrar nessa casta que ela acredita viver em mundo perfeito e maravilhoso.
    Pés no chão, auto aceitação e saber reconhecer seus limites não é sinal de fraqueza e sim maturidade e sabedoria a fim de realizar seus sonhos e ideais. Abraços a todos!

  6. Reinaldo Seki disse:

    Disse tudo e mais um pouco!!! 🙂 Muitos negligenciam o seu próprio eu por achar que não estão nos padrões impostos pela sociedade e acabam vivendo em uma luta constante ao tentar entrar nessa casta que ela acredita viver em mundo perfeito e maravilhoso.
    Pés no chão, auto aceitação e saber reconhecer seus limites não é sinal de fraqueza e sim maturidade e sabedoria a fim de realizar seus sonhos e ideais. Abraços a todos!

  7. Que post fantástico!
    Lindo mesmo, adorei cada palavra.
    Acho importante d+ a auto aceitação, ser gorda não pode ser uma vergonha, aliás, nehuma caracteristica do seu nosso corpo deve ser! Acho que quando você gosta de você, do seu corpo como é você se torna uma pessoa muito mais feliz e realizada!

    Parabéns pelo post! Amei muito <3
    Beijos

  8. Que post fantástico!
    Lindo mesmo, adorei cada palavra.
    Acho importante d+ a auto aceitação, ser gorda não pode ser uma vergonha, aliás, nehuma caracteristica do seu nosso corpo deve ser! Acho que quando você gosta de você, do seu corpo como é você se torna uma pessoa muito mais feliz e realizada!

    Parabéns pelo post! Amei muito <3
    Beijos

  9. Olá!
    Que ótimo seu post, e super importante também! Precisamos de mais matérias para incentivar o amor por nós exatamente como nós somos, com nossas características, e nao com as que a tv e a midia querem nos impor!

    Você é linda, beijos e parabens por esse bonito trabalho de amor ao proximo

  10. Olá!
    Que ótimo seu post, e super importante também! Precisamos de mais matérias para incentivar o amor por nós exatamente como nós somos, com nossas características, e nao com as que a tv e a midia querem nos impor!

    Você é linda, beijos e parabens por esse bonito trabalho de amor ao proximo

  11. Dri Gibelini disse:

    Este comentário foi removido pelo autor.

  12. Dri Gibelini disse:

    Este comentário foi removido pelo autor.

  13. Dri Gibelini disse:

    Que texto lindo Le! Concordo com tudo o que você disse. Hoje em dia se deparamos com muitas meninas ficando brava ao serem chamadas de gorda, e fico abismada com isso porque como você falou a palavra “gorda” é um gênero assim como magra, não há motivos para ficar brava com isso. Assisti esses dias a Preta Gil dando uma entrevista linda onde ela falava que era gorda sim e era feliz com o corpo dela, que se ela quissesse elea teria dinheiro para fazer uma cirurgia para emagrecer mas que ela se ama da forma que é. Achei incrível e penso que todas as mulheres deveriam se aceitar e se amar dessa forma. Bjs

  14. Dri Gibelini disse:

    Que texto lindo Le! Concordo com tudo o que você disse. Hoje em dia se deparamos com muitas meninas ficando brava ao serem chamadas de gorda, e fico abismada com isso porque como você falou a palavra “gorda” é um gênero assim como magra, não há motivos para ficar brava com isso. Assisti esses dias a Preta Gil dando uma entrevista linda onde ela falava que era gorda sim e era feliz com o corpo dela, que se ela quissesse elea teria dinheiro para fazer uma cirurgia para emagrecer mas que ela se ama da forma que é. Achei incrível e penso que todas as mulheres deveriam se aceitar e se amar dessa forma. Bjs

  15. Eu estava pensando nisso esses dias, no luta do mercado por uma moda mais justa, na luta de várias pessoas por um mundo menos preconceituoso e ainda assim as pessoas insistem em se auto depreciar pq estão muito, pouco ou somente algumas gramas acima do peso exigido pela mídia. Esse negócio é tão sério que muitas mulheres não conseguem nem se olhar no espelho!! Graças a Deus sou gorda e super me aceito, quem dera se todas as gordas se aceitassem também, acho que essa situação seria bem diferente.

  16. Eu estava pensando nisso esses dias, no luta do mercado por uma moda mais justa, na luta de várias pessoas por um mundo menos preconceituoso e ainda assim as pessoas insistem em se auto depreciar pq estão muito, pouco ou somente algumas gramas acima do peso exigido pela mídia. Esse negócio é tão sério que muitas mulheres não conseguem nem se olhar no espelho!! Graças a Deus sou gorda e super me aceito, quem dera se todas as gordas se aceitassem também, acho que essa situação seria bem diferente.

  17. Olá Leticia, muito bom a maneira de colocou no seu post que sempre ao sair de casa da uma surtadinha, pela maneira parecia que antes era por causa do peso e depois quando fala q”que mulher não da” ja mostra mesmo que é por questão de cor, combinações entre outros. Vejo que o mercado plus vem crescendo cada dia mais e isto é muito bom. Tive uma crise de estresse que me tirou do 36 e me levou ao 46 em menos de dois meses, neste periodo so encontrava roupa de malha fria e estampada, o que depois me deixou por longo tempo sem nem querer ver estampa na minha frente. Super beijo

  18. Olá Leticia, muito bom a maneira de colocou no seu post que sempre ao sair de casa da uma surtadinha, pela maneira parecia que antes era por causa do peso e depois quando fala q”que mulher não da” ja mostra mesmo que é por questão de cor, combinações entre outros. Vejo que o mercado plus vem crescendo cada dia mais e isto é muito bom. Tive uma crise de estresse que me tirou do 36 e me levou ao 46 em menos de dois meses, neste periodo so encontrava roupa de malha fria e estampada, o que depois me deixou por longo tempo sem nem querer ver estampa na minha frente. Super beijo

  19. Ingrid Raggio disse:

    Infelizmente vivemos em um mundo onde tudo vira ofensa e ser chamada de ” gorda” para algumas pessoas é ofensivo, mas para outras não.
    Eu gostei muito do seu texto e a forma que abordou

  20. Ingrid Raggio disse:

    Infelizmente vivemos em um mundo onde tudo vira ofensa e ser chamada de ” gorda” para algumas pessoas é ofensivo, mas para outras não.
    Eu gostei muito do seu texto e a forma que abordou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *